O Departamento de Oftalmologia da UNIFESP e o Instituto da Visão estão disponibilizando Casos de Oftalmologia Associados a Doenças Sistêmicas para médicos em geral. Um dos objetivos é chamar a atenção e divulgar como inúmeras doenças ou tratamentos sistêmicos podem atingir a visão ou olho.
| visão geral | objetivos | público alvo | casos | equipe |
Untitled Document
       
Caso 1

- Definição e Técnica
Requisitos
Equipamentos
Oftalmoscopia direta
Oftalmoscopia indireta

- Biomicroscopia
Oftalmoscopia indireta
Retina e sua tipografia
Disco óptico
Mácula

- Indicação
Riscos e complicações
Retinopatia diabética
Retinopatia Diabética
RD proliferativa
RD não proliferativa
Edema macular

- Exemplos de Retinopatia
- Retinopatia Hipertensiva

- Complicações retinianas
Doenças infecciosas

- Toxicidade
Doenças degenerativas
- Descolamento de retina
- Tumores intra-oculares
- Retinoblastoma
Papiledema
 
 

Caso 4. Fundoscopia

 
 
     
Retinopatia hipertensiva   Retinopatia hipertensiva
- Pacientes com retinopatia hipertensiva podem ser assintomáticos até desenvolverem complicações oculares associadas a hipertensão arterial
- Na hipertensão maligna uma das alterações precoces é o edema de disco óptico acompanhado ou não de exsudatos duros maculares. É urgência médica e requer tratamento imediato
- Existem várias classificações de pouca utilidade
  - grau 0 - fundoscopia normal
- grau 1 - estreitamento arteriolar discreto
- grau 2 - estreitamento arteriolar evidente com irregularidades focais
- grau 3 - presença de hemorragias e/ou exsudatos
- grau 4 – grau 3 associado a edema de disco óptico (papiledema).
Exudados duro
Macroaneurisma Retinopatia Grau 1
Retinopatia Grau 2
   
   
   
 
 
       
© Copyright 2006 - Unifesp Virtual